domingo, 15 de dezembro de 2019
Início / Notícias / eSport / Falando de segundas chances: Seraph e a Team Dragon Knights

Falando de segundas chances: Seraph e a Team Dragon Knights

SemLag

Shin “Seraph” Woo-yeong fez sua estreia na LCS NA jogando na rota do topo para a equipe Counter Logic Gaming no início do Summer Split 2014. O novato veio da Coreia, com sua única experiência anterior tendo sido sua  atuação nessa mesma rota como substituto para NaJin White Shield. Apesar de possuir seu nome relacionado em somente um jogo da OGN, os fãs já começaram especular sobre como o novo coreano da CLG mudaria a equipe para melhor.

No início de sua carreira na CLG, Seraph aparentou ser um ajuste conveniente. Eles tiveram um bom desempenho, apesar da dificuldade de comunicação, mantendo o primeiro lugar pelas primeiras cinco semanas com um recorde de 13 vitórias e apenas 7 derrotas. Entretanto, embora a CLG tenha vencido os jogos, Seraph nunca se tornou aquele jogador capaz de dominar completamente a rota do topo conforme era esperado pelos fãs perdendo – diversas – matchups em sua lane. Seraph teve alguns bons momentos em suas escolhas de Shyvana e Lulu, mas era perceptível na sua atuação que as coisas não estavam melhorando.

Lulu_Base

Então, em uma série na qual se esperava muito da CLG durante os Summer Playoffs 2014, eles acabaram perdendo a chance do Mundial depois de caírem por 3-0 para Team Curse. Os olhos se voltaram na direção de Seraph, como o culpado pela sua incapacidade de controlar Diego “Quas” Ruiz na top lane, e, mais que isso, a falsa campanha publicitária começou a sair pela culatra.

Ter perdido para Team Dignitas pelo quinto lugar e ter enviado a CLG para o Promotion Tournament foi a gota da água para Seraph. Apesar da promessa mostrada nas suas séries contra  a Curse Academy – com Lulu e Ryze como escolhas -, a CLG não assinou novamente com Seraph para a temporada de 2015, citando problemas com a comunicação. Sem outra equipe pela qual jogar, Seraph voltou para a Coreia: “Na verdade, eu não tinha planos de fazer nada, somente jogar Solo Queue nos servidores coreanos”, disse Seraph quando indagado sobre a sua vida depois da CLG; “me ofereceram um lugar na Team Dragon Knights várias vezes, mas na verdade eu me recusei a participar”, concluiu.

E não foi uma grande surpresa, já que não foi dada a Seraph mais que uma chance para mostrar o que ele realmente poderia fazer na sua primeira participação na LCS NA. É difícil de coordenar ganks – ou qualquer coisa que importe – com um jogador que você não pode entender; ainda mais em uma rota tão importante quanto é o topo (com os famosos teleports “gamechangers” EU VI O QUE VOCÊ FEZ AÍ BLAZE MORK).

Mas não demorou muito para que a aspirante Team Dragon Knights – uma equipe repleta de pessoas que falam coreano – o convencesse a se juntar à ela.

Seraph2

Contemplem a Team Dark Knights

Team Dragon não tinha grandes nomes quando foi formada, em setembro de 2014. Mas eles tinham um objetivo muito bem definido: entrar na LCS NA. E mesmo a TDK não tendo uma grande história ou uma line-up repleta de estrelas como a CLG, Seraph ficou intrigado com a chance de fazer parte de um time com poucas barreiras linguísticas. Ao aceitar, a TDK ficou formada com Seraph, Andy “Smoothie” Ta, Kevin “Kez” Jeon, Lee “LouisXGeeGee” Sung-jin e Seo “Kyle” Ji-sun. A maior parte do elenco fala coreano, deixando Seraph muito mais confortável do que sob os holofotes de uma equipe com o inglês dominante – e exclusivo – como a CLG.

Apesar de ser composta por caras novas, a TDK chamou a atenção no Spring Qualifiers 2015. Por trás da experiência de Seraph, a equipe se classificou para o Spring Challenger Circuit, garantindo o segundo lugar, com 7 vitórias e 3 derrotas. Seraph carregou o time em muitos jogos do Challenger Series com seu KDA quase perfeito de Dr. Mundo. Uma prova do que ele era capaz de fazer quando conseguia se comunicar com sua equipe.

seraph4

No entanto, apesar de Seraph trazer uma experiência mais competitiva para a TDK, ele ainda acredita que há muito o que aprender. Na verdade, o jogador atribui muito do crédito de seu sucesso aos seus companheiros de atuação: “Eu acho que sou um jogador inconsistente”, diz Seraph“eu acredito que meus companheiros me façam mais consistente”, afirma

OLHANDO PARA O FUTURO

Seraph3

Agora que Seraph e a TDK alcançaram o seu objetivo original, eles vão para o próximo: “Como equipe, os Playoffs são o objetivo principal”, ele disse, “como jogador, a consistência” finalizou. Vai além e nos conta “tudo de melhor”, quando questionado acerca do que achava sobre sua nova equipe, que recentemente escolheu dois novos jogadores, o atirador Kim “Emperor” Jin-hyun – já conhecido dos brasileiros por ter participado da primeira etapa do CBLOL pela Keyd Stars – ex CJ Entus Blaze – e o jogador da rota do meio Noh “Ninja” Geon-woo da Team WE para substituir Lee “LouisXGeeGee” Sung-jin e Alexey “Alex Ich” Ichetovkin.

Uma coisa é certa: além do trabalho que esta formação de novatos terá na LCS NA, eles vão ter que se empenhar ainda mais para que Seraph adquira a consistência que tanto precisa! Gostou de acompanhar a história desse jogador? Então assista a LCS NA todo o final de semana para ver os próximos capítulos dessa jornada, com Seraph e a Team Dark Knights disputando contra seus novos concorrentes no campeonato!

Por Ken ”Chaobo” Serra, via LOLeSportsNA.

Sobre Max Pita

Jogador de LoL de level Diamante Canal de LoL: http://youtube.com/legendsbrcom Canal de Jogos: http://youtube.com/maxpita Twitter: https://twitter.com/max_pita Facebook: https://www.facebook.com/mitopita/

Veja Também

Torneios deste Fim de Semana – 10 a 12 de Abril

Teremos 4 torneios este fim de semana, sendo 3 de X1 com pancadaria total e outro de 5x5 até Platinas. GG RpEasy!