quinta-feira, 17 de outubro de 2019
Início / Artigos / Saiba como a INTZ conquistou o 1º Split do CBLoL

Saiba como a INTZ conquistou o 1º Split do CBLoL

SemLag

No último sábado aconteceu a final da primeira etapa do CBLoL entre INTZ e Keyd Stars. Se esperava desse confronto partidas equilibradas que poderiam fazer a série chegar no número máximo de jogos. O que se viu na MD5 foi um domínio total da INTZ graças a sua frieza e experiência, repetindo o resultado da decisão de 2015 contra a Keyd, ganhando sem dificuldades por 3×0.

12910479_10154893473604152_112007764_n.png

Jogo 1

Composição da Keyd Stars:

A Keyd Stars montou uma composição com boa linha de frente para evitar as iniciações dos adversários, tendo Gragas, Rammus e Braum encarregados dessa função. Outro ponto importante da estratégia montada seria ter o Leonardo ”Robo” Souza efetuando split push (puxar rota sozinho enquanto aliados distraem os inimigos em rota oposta) com o Rammus. Já o Murilo “takeshi” Alves iria ter dificuldades de entrar na composição da INTZ utilizando a LeBlanc, tendo em vista a forte resistência em lutas dos campeões adversários.

Composição da INTZ:

A INTZ montou uma composição com uma forte eficácia no early/mid game. A surpresa foi o Felipe “yang” Zhao optar pelo Ekko, que mesmo sendo usado bastante em outras ligas ao redor do mundo, não era esperado que aparecesse já na final do CBLoL.

O jogo:

O que se viu no inicio da partida foi uma Keyd tentando imprimir o ritmo de jogo, onde logo aos seis minutos conquistaram o primeiro abate através de um bom gank (emboscada, é quando você e seus aliados chegam de surpresa em uma lane para tentar matar o inimigo) do ROBO na rota do meio. Logo em seguida a INTZ deu um dive (atacar embaixo da torre adversária) na rota inferior que foi mal executado ficando 3 a 3 em abates. O Yang começou a se destacar jogando agressivamente com o Ekko nas lutas 5 vs 5 dando prioridade em abater o atirador esA. Com tomadas de decisão ruins, era visível o nervosismo do ROBO e do Turtle. Aos 34 minutos a Keyd decidiu lutar em um local desfavorável tomando assim, todo o controle de grupo da INTZ que logo após conseguiu conquistar o GG.

Final


 

Jogo 2

Composição da INTZ:

A INTZ montou uma segunda composição parecida com a do jogo anterior, entretanto, precisariam de mais tempo para alcançar um bom power spike (pico de força). Nessa estratégia o Yang teria uma função de utilidade nas lutas com seu Gragas.

Composição da Keyd Stars:

A equipe montou uma composição coesa, exceto pela escolha da Elise na selva para o Gabriel “Turtle” Peixoto, pois mesmo sendo necessário um campeão para acompanhar o inicio forte do Gabriel “Revolta” Henud com os Kindres, o jogador não iria conseguir efetuar ganks tão efetivos e muito menos lutar bem com sua equipe.

O jogo:

A INTZ iniciou melhor o jogo focando no controle de visão e objetivos pelo mapa. A partir dos 21 minutos a Keyd começava a executar boas lutas lideradas pelo Takeshi que se posicionava muito bem conquistando abates. Logo após uma boa luta vencida pela Keyd, de maneira precipitada o ROBO tentou perseguir os adversários restantes sendo surpreendido pelo bom revide da INTZ, que conseguiu dois abates e executar o Barão. A partir disso a INTZ lutou muito bem se aproveitando dos erros da Keyd e com esse snowball (manter a vantagem conquistada até o final da partida) conquistaram o GG.

img_2278


Jogo 3

Composição da Keyd Stars:

A equipe montou uma composição para evitar iniciações dos adversário, tendo o ROBO utilizando o Maokai e o Turtle optando pela Sejuani como peças chaves da composição. O takeshi com o seu Zed iria focar no split push e tentar chegar nos atiradores da INTZ tanto em lutas quanto em pick offs (abater adversário fora de posição).

Composição da INTZ:

A INTZ montou novamente uma composição com três atiradores, repetindo a escolha do Gragas para o Yang. A ideia seria punir os erros dos adversários com muito dano para distribuir de seus atiradores, em lutas 5 vs 5 a sincronia seria o ponto chave para os atirados vencerem.

O jogo:

O jogo se iniciou com a INTZ tentando acelerar dando um dive mal sincronizado. Por parte da Keyd o Robo continuava demonstrando não estar bem na série juntamente com o Turtle. O jogo ficou calmo por muito tempo, com isso o takeshi já iniciava a estratégia de split push com a Keyd tentando controlar os objetivos. Aos 24 minutos de partida o Turtle errou uma iniciação de luta cedendo três abates para a INTZ. Dai em diante a Keyd começou errar constantemente em posicionamentos sempre perdendo muitos jogadores ao tentar lutas. O MicaO se destacou bastante pelo seu bom posicionamento nas lutas abatendo diversos adversários, inclusive aos 42 minutos a INTZ conquistou um Ace (todos adversários fora de combate) com um quadrakill do jogador partindo para o GG logo após.

A INTZ irá representar o Brasil no International Wildcard Invitational (IWCI), que acontecerá de 16 a 23 de abril, na Cidade do México. O título do IWCI dará vaga para o Mid-Season Invitational, que reunirá os campeões de regiões como América do Norte, China, Coreia e Europa.

Comentem o que acharam da final? Bom, eu achei fácil, e vocês?

Resumo feito por Omelete.

Sobre Max Pita

Jogador de LoL de level Diamante Canal de LoL: http://youtube.com/legendsbrcom Canal de Jogos: http://youtube.com/maxpita Twitter: https://twitter.com/max_pita Facebook: https://www.facebook.com/mitopita/

Veja Também

Torneios deste Fim de Semana – 10 a 12 de Abril

Teremos 4 torneios este fim de semana, sendo 3 de X1 com pancadaria total e outro de 5x5 até Platinas. GG RpEasy!