Início / Artigos / Resumo do Pergunte Qualquer Coisa sobre Assassinos
SemLag

Resumo do Pergunte Qualquer Coisa sobre Assassinos

Na quarta-feira passada (09/11), a Equipe de Atualização de Campeões participou de um AMA (abreviação de Ask me anything, ou pergunte qualquer coisa, em português) no Reddit com os jogadores sobre os assassinos. E a Riot resumiu tudo e nos trouxe os questionamentos que foram feitos e suas respostas.


Vocês acham que as modificações feitas vão mesmo ajudar a equilibrar os Assassinos a longo prazo, ou foi só um remendo por enquanto?

20thCenturyFaux: Considero fortemente que fizemos uma bom trabalho para longo prazo. Em termos de equilíbrio, a primeira atualização da pré-temporada costuma ser bem interessante, mas todos esses Assassinos estão bem mais balanceáveis do que estavam antes. Aqueles detalhes aqui e ali que dão margem para os oponentes também dão margem para os números nos kits dos Assassinos. É bem sutil, mas, a longo prazo, deve ser o aspecto mais importante da atualização no que se refere a manter esses personagens interessantes de jogar.


Existe alguma possibilidade de que se vocês virem que as modificações na LeBlanc tenham sido um fracasso, vocês possam reverter toda a reformulação?

Reav3: Claro. Qualquer reformulação tem essa possibilidade. Mas acho que a reformulação da LeBlanc tem uma curva de maestria extremamente elevada agora. Vamos ter que esperar um pouco para avaliar como ficou.

Um dos riscos de reverter a reformulação é a LeBlanc de antes voltar a ser uma assassina generalista, o que significa que se ela ficar forte, ela invalidaria os outros Assassinos. O principal objetivo da reformulação da classe é tornar os Campeões dentro dela diferentes uns dos outros. Um dos problemas da classe de atiradores, por exemplo, é que Lucian ainda é um atirador generalista muito forte. Se o Lucian fica forte, ele meio que domina os outros campeões atiradores.

Antes dessa atualização de classe, Zed e LeBlanc meio que eram os assassinos generalistas de DdA e PdH. Se algum deles ficasse forte, eles dominavam os outros campeões assassinos.


Alguma ideia legal de reformulação de habilidade dos assassinos foi descartada durante o desenvolvimento?

RiotMEMEMEMEME: Durante os testes, teve um período em que a ult da LeBlanc a deixava invisível e o clone é que usava a habilidade… e as pessoas ficavam bem frustradas. A gente pôde até ouvir o Groovylord berrar do outro lado do prédio: “EU NÃO SEI MAIS O QUE É REAL E O QUE NÃO É”.

20thCenturyFaux: Mais especificamente, a LB tinha uma mecânica de clone meio como a do Wukong, na qual os inimigos não sabiam se ela tinha ultado ou não. O clone assumia no começo da conjuração e a LB ficava invisível por mais ou menos um segundo. Qualquer dano de alvo único de um Campeão destruía o clone e revelava a LeBlanc invisível.

Era um conceito bem legal, mas o diabo mora nos detalhes. Jogar contra isso parecia muito com uma habilidade de mobilidade e a LB já tem muito disso. Então, a frustração era muito grande para o que a gente ganhava em troca. Se você vê a LeBlanc em um ponto X e ela desaparece, e tem uma LeBlanc num ponto Y, para quem está jogando contra ela, é praticamente a mesma coisa que ela se teleportar.

RiotRepertoir: O Rengar tinha uma invisibilidade de equipe em um dado momento. Foi bem divertido. Seria uma habilidade legal para um campeão menos egoísta no futuro.

GreaterBelugaWhale: A Katarina tinha um Shunpo de alvo livre, com um intervalo de 1 segundo (mas ficava inalvejável como o Rapel de Elise durante o intervalo), que matava praticamente quem quer que estivesse na área alvo na sua chegada. E combinando com o capacidade de reiniciá-lo, era meio… Difícil de contra-atacar.


E por que que os Assassinos de PdH não receberam itens novos quando os de DdA receberam?

ricklessbanadon: Acho que o momento e as limitações foram fatores decisivos. Conversamos sobre algumas mudanças pequenas, mas, vendo como os itens de mago são tão próximos, não sentimos que poderíamos fazer uma série de mudanças que não fariam mais mal do que bem além de tudo que já estava sendo feito.

Se dermos uma olhada mais adiante, vamos ter que garantir que conseguimos diferenciar entre os itens que parecem bons para Assassinos de PdH e os que tunam magos explosivos (como Syndra, Annie etc…). Isso provavelmente incluirá garantir que o ouro vá ser usado em coisas legais que não apenas “ser melhor na hora de matar” que é o que os Assassinos de PdH querem. O que significa que o tamanho do projeto já seria bem grande logo de cara.


O que vocês aprenderam com a atualização dos Atiradores e aplicaram nos Assassinos?

Reav3: Às vezes, quanto menos, melhor. Fizemos menos reformulações grandes, mas passamos mais tempo nelas.

RiotRepertoir: Acho que uma das principais coisas que foram diferentes na nossa abordagem é que não limitamos o foco das mudanças nos Assassinos, mas fizemos menos delas justo por causa disso. No fim, acho que é uma abordagem melhor. Não temos que forçar uma atualização em uma ou duas habilidades.


O que diferencia os Assassinos das construções de alto dano de Wukong\j4\Vi\Diana\Lee-Sin\Fiora\etc?

Reav3: Alta seleção de alvos e alta mobilidade. A maioria dos Campeões mencionados não têm como garantir a saída de uma situação ruim. Lutadores de Investida se jogam, mas não voltam. Os Assassinos costumam ter uma rota de fuga.


Qual das reformulações vocês acham que será mais relevante no cenário profissional?

Reav3: É sempre difícil prever esses tipos de coisas. Por exemplo: não tínhamos pensado que o Vlad seria super relevante no jogo profissional e ele terminou sendo o mais relevante.

Acho que, a princípio, Rengar, Kha’Zix e Fizz serão relevantes.

Acho que quando os profissionais dedicarem tempo à LeBlanc, ela vai voltar a ser relevante. A curva de maestria dela é super elevada, então isso deve demorar.

O Talon é um coringa. O parkour dele é tão único que eu não faço ideia do que vai acontecer com ele em jogos profissionais.

Consigo imaginar a Kat sendo uma escolha forte em algumas situações se alguém dedicar tempo a aprender como ela funciona. Mas ela não vai ser uma escolha às cegas por causa das suas fraquezas.

E também tenho certeza que as minhas previsões estarão bem erradas, como costuma ser.

Ququroon: Eu acho que vai ser o Talon. Suas rotações e pressão global poderiam ser incrivelmente fortes nas mãos certas.


 

Fonte(s): League of Legends.

Sobre Renan Caldeira

Redação LegendsBR.

Veja Também

Caso Zoe: Azir 2.0?

Parece que a criança hiperativa vai ficar de castigo por um bom tempo...