quarta-feira, 13 de novembro de 2019
Início / Notícias / eSport / Conheça as equipes do CBLoL 2015
SemLag

Conheça as equipes do CBLoL 2015

Não há tempo para (quase) mais nada. As oito equipes participantes do CBLoL 2015 – 1ª Etapa já definiram suas escalações, pondo fim ao suspense dos últimos meses.

Da ausência de nomes conhecidos à aparição de novos jogadores, temos a promessa de um belo show pela frente. Quais serão os 40 jogadores (na verdade, só 39 por enquanto) que vão se enfrentar a partir de 17 de janeiro?

paiN Gaming

Topo: Whesley “Leko” Holler
Caçador: Thúlio “SirT” Carlos
Meio: Gabriel “Kami” Bohm (C)
Atirador: Felipe “brTT” Gonçalves
Suporte: ?

Os coreanos Lactea e Olleh trouxeram sangue novo para a rota inferior da paiN em 2014, e pareciam estar em casa. Porém, nem mesmo o bom desempenho no segundo semestre foi capaz de mantê-los na equipe, e as burocracias relacionadas ao visto brasileiro também complicaram as coisas.

Agora, a campeã brasileira de 2013 recorre a um dos principais jogadores na campanha vencedora do CBLoL: Felipe “brTT” Gonçalves. O atirador havia saído da paiN no final de 2013, procurando novas experiências, passou um ano na rival Keyd Stars, e volta agora à equipe que o projetou. Resta saber quem será seu fiel escudeiro, que ainda não foi anunciado pela paiN .

Keyd Stars

Topo: Matheus “Mylon” Borges
Caçador: Kyung-min “DayDream” Kang
Meio: Murilo “takeshi” Alves
Atirador: Jin-hyun “Emperor” Kim
Suporte: Caio “Loop” Almeida (C)

Pioneira ao trazer os coreanos SuNo e Winged no começo de 2014, a Keyd Stars evoluiu o nível do cenário competitivo brasileiro e estabeleceu um padrão para a vinda de jogadores estrangeiros. Mesmo com bons resultados no início, SuNo e Winged acabaram retornando para a Coreia ao final da Regional Brasileira. E as mudanças não pararam por aí: o caçador Revolta, substituto de Winged, também acabou saindo, assim como brTT e Rafes, que teve uma breve passagem.

Assim, a Keyd busca novamente a força vinda diretamente da Coreia do Sul para dominar o cenário nacional. A grande diferença desta vez é que Emperor e DayDream vêm da potência CJ Entus Blaze, uma das principais equipes coreanas. Enquanto Day atuará na selva, Emperor completará a equipe como atirador, e precisará de uma forte sinergia e comunicação com Loop. De início, portanto, a principal batalha será a barreira de linguagem, assim como foi no começo de 2014.

KaBuM Orange

Topo: Pedro “LEP” Marcari (C)
Caçador: Daniel “dans” Dias
Meio: Thiago “tinowns” Sartori
Atirador: Rodrigo “Digolera” Haddad
Suporte: Márcio “Eryon” Reis

A atual campeã brasileira conquistou a Final Regional com uma linha de jogadores improvável, e o sucesso meteórico durou até pouco depois do Mundial, quando a sensação da equipe, Minerva, deixou o time por tempo indeterminado. Com a linha da irmã KaBuM Black se desmanchando, Danagorn foi movido, deixando espaço na selva da KaBuM Orange.

Dans, que já atuou como atirador e suporte, agora é o novo caçador da equipe, já tendo atuado na nova posição durante a Classificatória para a Temporada 2015. Digolera, substituto de Minerva vindo da KaBuM Black, fará a dupla da rota inferior junto de Eryon, contratado da Jayob eSports. O time ainda não conseguiu demonstrar seu potencial, mas a torcida espera mais uma boa surpresa de um time tão promissor.

CNB eSports

Topo: Franklin “Aoshi” Coutinho
Caçador: Carlos “Nappon” Rücker
Meio: Lucas “Electro” Dal Prá
Atirador: Rodrigo “Kalec” Rodrigues (C)
Suporte: Willyan “Wos” Bonpam

Após o vice-campeonato na Final Regional 2014, a CNB viu seus jogadores de longa data – takeshi, Leko, manajj, Alocs e Revolta – deixarem a equipe e seguirem rumos diferentes. Com isso, a organização apostou no ex-treinador Kalec para a posição de atirador, e Electro para o meio. Quando muitos cogitavam nomes conhecidos para completar a equipe, foi anunciada uma reestruturação completa, abrindo inscrições e testando novos jogadores.

Assim, Nappon, Aoshi e Wos entraram na equipe, sem experiências prévias de jogo em nível profissional. Era esperado que a equipe ainda demorasse a atingir um bom nível de sinergia e os novatos se sentissem mais confortáveis jogando sob pressão da torcida e do próprio peso do nome “CNB”. Agora, já dois meses após a estreia em palco competitivo, os Blumers aguardam ansiosos a estreia no CBLoL para colocar o nome da CNB novamente entre os principais do competitivo nacional.

cadeiras

INTZ Team

Topo: Felipe “Yang” Zhao
Caçador: Gabriel “Revolta” Henud
Meio: Gabriel “tockers” Claumann
Atirador: Micael “micaO” Rodrigues (C)
Suporte: Luan “Jockster” Cardoso

Grande surpresa do cenário no segundo semestre, garantiu de vez seu lugar ao lado das melhores equipes do país com boas atuações no segundo semestre de 2014, coroando a evolução da equipe com a conquista do Circuito Game7 em final contra a KaBuM Black.

A INTZ não escapou de mudanças, e mesmo com o bom final de ano, viu seu capitão e caçador, Djokovic, sair da equipe por opção da organização. Para seu lugar foi contratado Revolta, que havia acabado de ser afastado da Keyd Stars e estava encostado no time – por opção dos técnicos. Vamos observar se a experiência de Revolta consegue suprir a liderança que a equipe perdeu com a saída de Djokovic.

KaBuM Black

Topo: Mateus “SkyBart” Neves
Caçador: Daniel “Danagorn” Drummond
Meio: Bruno “Goku” Miyaguchi
Atirador: Pedro “Matsukaze” Gama
Suporte: Martin “Espeon” Gonçalves (C)

Criada em agosto de 2014, a Black é o segundo time da organização KaBuM, contando com a mesma estrutura de gaming house e staff da Orange. Apesar disso, a Black ainda não conseguiu construir resultados concretos, muito por conta de suas constantes mudanças de jogadores.

No total, 13 jogadores já participaram da KaBuM Black em seus quase seis meses de idade. A equipe atual é formada pelo caçador ex-Orange, Danagorn, e pelo suporte e único jogador a permanecer no time desde o começo, Espeon. Já SkyBart e Matsukaze jogaram competitivamente em equipes menores do cenário, enquanto Goku é estreante no cenário profissional de League of Legends.

Com mais tempo para treinar após fechar essa linha de jogadores no final de dezembro, complementada pela vinda do técnico Jukaah (ex-paiN Gaming), a KaBuM Black terá de batalhar muito mais pesado para recuperar os pontos perdidos por punição prevista no regulamento do CBLoL 2015 – cada equipe deve permanecer com ao menos três jogadores que conquistaram a vaga para o campeonato, e a Black só ficou com Espeon, trocando as outras quatro posições.

Jayob eSports

Topo: Arlindo “element” Neto
Caçador: Matheus”Oxydrean” Lourenço
Meio: Mateus “yeTz” Vieira (C)
Atirador: Matheus “Theusma” de Lima
Suporte: Marcelo “Riyev” Carrara

A Jayob foi formada com base no Team AWP, com element e yeTz sendo os principais destaques. Com a experiência dos dois sendo balanceada com novos jogadores, a motivação da equipe é boa, mas não garantiu nenhum título para a equipe, apesar do quarto lugar no Circuito Game7.

Diversas apostas da Jayob foram contratadas por outras equipes, como foi o caso de Rafes indo para a Keyd, e as saídas de Eryon e esA para a KaBuM Orange. Com Oxydrean, Theusma e Riyev começando sua carreira profissional agora, resta saber se a equipe – reforçada com o treinador e ex-caster Lunacy – vai conseguir um bom resultado no CBLoL.

Dexterity eSports

Topo: Rafael “Soulsilver” Lanna
Caçador: Alexandre “Piolho” von Flach
Meio: Gabriel “prZo” Hirota (C)
Atirador: André “Rellik” Guerra
Suporte: Roberto “Anjinho” Buzzoleti

Anunciada na metade de novembro de 2014, a Dexterity é a equipe mais nova dentre as presentes no CBLoL 2015. Apesar de conquistar a vaga na classificatória, a Dex não teve resultados tão bons na sequência, mas segurou as pontas e todos os jogadores, sendo a única equipe que não alterou os titulares após a classificação.

Anjinho e prZo são os mais experientes no competitivo. Após conquistarem a vitória no showmatch oficial de abertura do servidor brasileiro em 2012, Anjinho ainda passou por diversas equipes enquanto prZo se afastou um pouco do competitivo, para retornar depois. Já Piolho fez uma boa carreira vencendo a Gamepolitan 2013 e surpreendendo com a RMA no CBLoL 2013, mesmo ano em que Soulsilver atuou bem na Keyd Team (que depois viria a ser Keyd Stars). Rellik é um jogador brasileiro novo e que disputava campeonatos em Portugal. Ele traz novos ares e motivação para a equipe, que pode surpreender bastante no CBLoL 2015.

palco

Enquanto os fãs de eSports agora analisam as equipes de seus times preferidos – com olhos atentos aos rivais – os jogadores entram em período de grande concentração para o início do CBLoL 2015 a partir de 17 de janeiro. Reveja mais informações sobre a Temporada 2015 e seu funcionamento no nosso infográfico detalhado.

por LeonButcher via League of Legends

Sobre Blitzcrank

o Grande Golem a Vapor. Redator do LegendsBR nas horas vagas.

Veja Também

Torneios deste Fim de Semana – 10 a 12 de Abril

Teremos 4 torneios este fim de semana, sendo 3 de X1 com pancadaria total e outro de 5x5 até Platinas. GG RpEasy!