Início / Artigos / O núcleo do League of Legends Competitivo Parte 2 – Objetivos
SemLag

O núcleo do League of Legends Competitivo Parte 2 – Objetivos

Nota do Tradutor: A parte 1 desse artigo está AQUI =)

Introdução

League of Legends é um jogo extremamente complexo, com muitas de suas partes importantes sendo ignoradas. Esta é a segunda parte dos artigos, então focaremos na letra O de Objetivos. Apesar de eu estar focando em apenas um desses aspectos, lembre-se que todos eles estão conectados entre si, então ao lerem os artigos, tentem fazer conexões entre eles. Por exemplo, tentar entender rotações pode ser difícil se você não tem uma prioridade clara sobre objetivos, ou o conhecimento de como otimizar sua composição para conseguir pegar objetivos de modo eficiente.

Antes de entrarmos nos objetivos, existem algumas fotos que eu vou passar por cima antes, as quais são vitais para entender objetivos.

Macro contra Micro

Uma das primeiras coisas para entender quando você joga qualquer jogo de estratégia, como League of Legends, é o conceito de macro e micro. Macro é o termo usado com a “estratégia maior”, como os times podem superar o time inimigo. Essa série de artigos que estou escrevendo foca primeiramente em entender a estratégia “macro” e porque os times deveriam jogar em um nível maior ao que jogam agora.

macromicro.png

Mais ou menos aos 42:28 no novo episódio de “Summoning Insight”, podemos ouvir o Montecristo falar que os melhores times Europeus estão muito atrás no entendimento da estratégia de macro do que os melhores times Norte Americanos e Coreanos, e eu não poderia concordar mais com isso. Conforme eu escrevo isso, estou assistindo o segundo jogo de Roccat contra Alliance nos playoff Europeu, e eu posso apontar algumas decisões questionaveis em nível macro da Alliance (tentar pegar a torre do inibidor da rota inferior, pegar um Assassino no patch 4.5, só para citar alguns).

Uma boa estratégia de macro é o que impede vários times de melhorarem. Olhe para a CLG(Counter-League Gaming) nessa temporada; eles finalmente se diferenciaram e chegaram aos melhores 3 times na liga Norte Americana após várias temporadas de estarem no mesmo nível de times medianos, como Curse ou Dignitas, que ainda não me convenceram sobre seu entendimento de macro no jogo.

Micro é o termo afiliado com mecânicas, que vai ser discutido mais a fundo no artigo de Execução. Micro, de regra geral, cobre as pequenas coisas que um jogador sozinho pode fazer, como pegar ouro e ter o controle das tropas na rota.

Condições para Obter Objetivos

Para cada objetivo no mapa, existem condições que precisam ser respeitadas para obter tal objetivo. Alguns, como pegar torres no começo do jogo no patch 4.5 são mais seguros do que objetivos maiores e mais perigosos, como Barão Nashor. Mesmo a primeira rotação de “buffs” precisa respeitar uma certa ordem para conseguí-los de modo seguro.

Forçar objetivos acontece quando um time ignora essas condições normais para pegar um objetivo de modo seguro, esperando que o time inimigo não reaja. Geralmente não é a melhor das ideias tentar forçar objetivos, mas pode ser usado para blefar e fazer o oponente não querer contestar esse objetivo, dando para você um objetivo de graça algumas vezes. Isso geralmente não acontece com times de nível alto.

Para enfatizar o pensamento crítico que um time precisa fazer antes de tentar um objetivo, vamos olhar para esse exemplo. Quando um time está tentando pegar um Dragão no começo do jogo, existem um zilhão de coisas a serem analisadas antes de começá-lo. O time inimigo sabe que estamos fazendo o Dragão? Nosso time consegue lutar contra o deles se eles tentarem contestar? Conseguimos ter um Golpear mais forte que o time inimigo, ou eles possuem alguma habilidade como o Q do Nunu? Queremos trocar objetivos? Esse Dragão será um objetivo de graça?

League of Legends possui perguntas gerais para serem feitas a cada jogo, mas cada jogo é diferente. Isto requer que a pessoa que está indicando as jogadas tenha um entendimento profundo das perguntas que aparecem em exemplos específicos de cada jogo, e um bom entendimento de “Custos Afundados”.

Custos Afundados

‘Custos Afundados’(“Sunk Costs”, no original) é um termo de Economia usado para descrever qual seria a “próxima melhor alternativa”. É muito importante saber o que fazer quando as coisas não estão indo como planejado. Aqui está um exemplo: você está jogando de LeBlanc na rota do meio, e seu oponente de rota vai pra rota inferior. A melhor opção seria você seguí-lo para lá, mas agora é tarde demais para fazer isso. Em vez disso, sua próxima melhor oportunidade é puxar as tropas, causar algum dano na torre inimiga e negar ouro e experiência ao seu oponente da rota do meio.

Você pode planejar bastante antes de jogo, mas a habilidade de se adaptar no meio do jogo é tão importante quanto. O time da KT Bullets demonstrou seu brilho na IEM Katowice, encontrando uma janela de oportunidade para fazer um “backdoor” no time da Gambit. Esse é um exemplo maravilhoso de “Custos Afundados”, pois depois de perder um 4×5, a KT Bullets percebeu que eles não teriam nenhuma outra forma de ganhar o jogo, então fizeram uma estratégia de apostar tudo, e deu certo.

Priorizando Objetivos

Agora que eu já preparei a base, podemos falar sobre quais objetivos merecem prioridade. Obviamente, o Nexus é o objetivo número um nesse jogo, enquanto todo o resto deve ser visto como uma forma de destruir o Nexus mais facilmente. Fora o Nexus, aqui está uma lista de objetivos, em ordem aleatória:

  • Torres do Nexus

  • Inibidores

  • Torres do Inibidor

  • Barão Nashor

  • Torres Internas

  • Dragão

  • Torres Externas

  • Buff Vermelho e Azul

  • Matar campeões efetivamente

Quero falar um pouco sobre o pseudo-objetivo de “matar campeões efetivamente”. “Matar efetivamente” é um termo usado para descrever quando um campeão não consegue defender um objetivo pois está com a vida muito baixa. O objetivo de “matar campeões efetivamente” é criar uma janela de oportunidade para pegar objetivos “verdadeiros” sem contestação. A lição importante a se tirar disso é que, matar campeões, apesar de ser bom e benéfico, sozinho NÃO é um objetivo, pois não muda em nada as condições de vitória de um time. Na verdade, “matar” um campeão efetivamente, não conseguir o ouro da morte dele mas pegar a torre por causa disso é quase sempre mais benéfico do que só matar o campeão e não levar a torre. O objetivo a curto prazo de matar um campeão é quase sempre um meio para chegar a um fim para os times de maior habilidade, já que algo como uma morte geralmente significa pegar uma torre ou um Dragão.

Todo time possui condições de vitória – coisas que um time precisa fazer para ganhar o jogo. Conhecer os “Custos Afundados” é o método de achar as suas condições de vitória atuais. Por exemplo, na tela de seleção de personagens, você sabe que o “jogo ideal” seria algo similar ao jogo da CLG contra a Curse na NA LCS Semana 1, onde o jogo foi basicamente Jogador x Monstro. O jogo já tinha sido decidido antes mesmo da CLG pegar o first blood, o que demonstrou o poder de “matar” campeões efetivamente. Diferentemente do jogo do exemplo, porém, suas condições de vitória estão constantemente mudando por causa das jogadas que o time inimigo faz, ou erros que seu time comete. Conseguir identificar quais objetivos você precisa priorizar para satisfazer suas condições de vitória é algo vital.

first blood by baron.png

CLG pegando um first blood bem tarde aos 23 minutos quando eles já estavam fazendo o Barão. O importante de se notar é o fato de que, sem matar ninguém, a CLG tinha 7k de ouro a mais do que a CRS, com muitas torres levadas por eles.

Eu não posso te dizer explicitamente quais objetivos priorizar, pois existem muitos fatores diferentes para considerar, com muitas diferentes composições de times e muitas condições de vitórias diferentes para cada jogo. Porém, eu posso te dizer que, como uma regra geral, a maioria dos times, quando estão na frente, correm pouquissimos riscos e tentam terminar o jogo sistematicamente pegando objetivos incontestáveis que se juntam com o tempo. Times que estão atrás, porém, precisam ou tentar fazer jogadas arriscadas para tentar voltar pro jogo, ou esperar seus oponentes cometerem algum erro e estarem prontos para capitalizarem em cima desse erro.

Espero que esse artigo seja útil para entender o processo de pensamento por trás dos objetivos! Meu próximo artigo vai ser sobre Rotações, ou movimentação pelo mapa.

via Cloth5

Sobre Blitzcrank

o Grande Golem a Vapor. Redator do LegendsBR nas horas vagas.

Veja Também

Torneios da Semana

O fim de semana começa mais cedo. Torneios a partir de Quarta Feira. Sem time? Deixa nome de invocador, elo e função